Os canhotos e o violão
Matricule-se e veja os vídeos!
Nosso curso de Motivacional tem 19 aulas e 309 alunos matriculados.

Novidades do curso

Olá amigos,

Tenho recebido diversas mensagens com dúvidas a respeito da melhor maneira de uma pessoa canhota tocar violão, então resolvi escrever esse texto para esclarecer o assunto.

Em primeiro lugar devemos lembrar que para tocar violão nós utilizamos as duas mãos, então todos nós (destros e canhotos) devemos vencer as dificuldades motoras da nossa mão “que não é a boa”. Pegue como exemplo o piano, que é tocado por destros e canhotos da mesma maneira.

Em um primeiro momento poderíamos concluir que a mão direita de um canhoto não conseguiria fazer o ritmo corretamente, então o ideal seria fazer o ritmo com a esquerda e os acordes com a direita.

Entretanto, se um canhoto consegue desenvolver a coordenação motora para fazer os acordes com a mão direita, porque não conseguiria fazer os ritmos?

Essa limitação simplesmente não existe, mas de toda forma vou listar as três possibilidades para os violonistas canhotos, citando as vantagens e desvantagens de cada uma.

1 – Tocar como se fosse destro, sem alterar a posição das cordas do violão.
Dessa maneira o aluno poderia tocar em qualquer violão e acompanhar qualquer método escrito sem problemas, mas teria que vencer sua dificuldade rítmica inicial. Um grande músico que tocava desta maneira era Baden Powell (se você não conhece o Baden clique aqui), que era canhoto e tocava como destro.

2 – Trocar as cordas de posição.
Trocar a posição da 6ª com a 1ª
Trocar a posição da 5ª com a 2ª
Trocar a posição da 4ª com a 3ª
Dessa maneira o aluno não teria, teoricamente, os problemas rítmicos iniciais, mas teria que tocar sempre em violões adaptados e inverter os métodos escritos para entender seu significado. Um exemplo de músico que toca desta forma é Paul MacCartney (baixista).

3 – Virar o violão, sem trocar as cordas de posição.
Essa forma é a mais ousada e perigosa. O estudante terá que criar uma técnica própria, com dificuldades na diferenciação dos baixos (que não estarão mais ao alcance do polegar). Como vantagem ele poderá tocar em qualquer violão que encontrar. Eu, como professor, desaconselho essa forma de aprendizado. Temos como exemplo de músicos que tocam dessa forma: Zezé di Camargo e Edgar Scandurra (Ira).

Essas são as opções para violonistas canhotos, escolha a sua com calma. Lembre-se que o início é difícil para todos, não atribua suas dificuldades ao fato de ser canhoto.

Boa sorte a todos!

Abraços
Allan Sales