Campos Harmônicos Maiores
Matricule-se e veja os vídeos!
Nosso curso de Harmonia tem 37 aulas e 335 alunos matriculados.

Novidades do curso

Chegamos a uma aula muito interessante, que possibilitará ao aluno entender muito melhor a harmonia das músicas que está aprendendo. Campos harmônicos.

Um campo harmônico é uma sequencia de acordes formados pelas notas pertencentes à escala de determinada tonalidade. Em outra palavras. Utilizando apenas as notas de determinada escala montaremos sete acordes, e esses acordes serão utilizados para a construção da harmonia da música.

A ideia inicial é essa: se vamos compor uma música em DÓ MAIOR, utilizaremos apenas notas da escala de DÓ MAIOR para fazer a melodia, e também para construir os acordes que acompanharão essa melodia. Ou seja, só teremos essas notas sendo ouvidas durante a música inteira. Obviamente que essa regra será quebrada diversas vezes, com suas devidas explicações mas, para melhor entendimento, começaremos dessa premissa.

Vamos ao primeiro exemplo. Partiremos da escala de DÓ MAIOR:

DÓ RÉ MI FÁ SOL LÁ SI

Só poderemos utilizar essas notas para construir nossos acordes, então utilizaremos cada uma delas como fundamental, incluindo a 3ª e a 5ª de cada uma delas para ter a TRÍADE formada.



O nosso primeiro acorde seria esse, formado pelas notas DÓ (fundamente, tirada da escala de DÓ), pela nota MI (terça de DÓ) e pela nota SOL (quinta de DÓ).

Agora que sabemos as notas de nosso primeiro acorde poderemos saber que acorde é esse, utilizando os conhecimentos adquiridos na aula de formação de acordes:

DÓ - MI - TERÇA MAIOR
DÓ - SOL - QUINTA JUSTA

O acorde formado por uma TERÇA MAIOR e por uma QUINTA JUSTA é um acorde MAIOR (se precisa fazer essa revisão veja essa aula: http://www.allansales.com.br/formacao-de-acordes-triades/)

Temos, portanto, um acorde de DÓ MAIOR, como o primeiro acorde de nosso campo harmônico de DÓ MAIOR.

Vamos construir o segundo acorde, partino da segunda nota da escala de DÓ MAIOR (que é a nota RÉ):

RÉ (ela será a fundamental do próximo acorde)

Agora precisamos montar um acorde sobre essa nota RÉ, vamos descobrir a TERÇA e a QUINTA:

RÉ - Fundamental
FÁ - Terça
LÁ- Quinta

Repare que agora temos um acorde diferente, com a terça menor (FÁ) e a quinta justa (LÁ). Não podemos utilizar a nota FÁ# pois ela não faz parte da escala de DÓ. Teremos, portanto, um acorde de RÉ MENOR (Dm) como segunda nota do campo harmônico de DÓ MAIOR.

Até agora temos o seguinte




Se aplicarmos a mesma regra para todas as outras notas da escala teremos o seguinte:




A regra é simples, para cada nota da escala formaremos uma tríade, utilizando apenas as próprias notas dessa escala.

O campo harmônico de DÓ MAIOR é esse:

C Dm Em F G Am Bº

Em teoria (inicialmente) teremos como base que em uma música cuja tonalidade seja DÓ MAIOR só poderemos utilizar esses acordes. Isso facilitará o entendimento inicial.

Vamos construir o campo harmônico de RÉ MAIOR para que os conceitos sejam gravados com mais firmeza, a escala é essa:

RÉ MI FÁ# SOL LÁ SI DÓ#

Agora montaremos uma tríade para cada uma dessas notas:




Os acordes do campo harmônico de RÉ MAIOR serão:

D Em F#m G A Bm Cº

Agora podemos perceber um padrão na construção os campos harmônicos maiores, vejam que o resultado será sempre esse (os graus da escala serão representados por numerais romanos):

I IIm IIIm IV V VIm VIIª

Se substituirmos as notas da escala no modelo acima teremos o campo harmônico formado por essa mesma escala.

O primeiro grau será maior, o segundo e o terceiro serão menores, o quarto e o quinto serão maiores, o sexto será menor e o sétimo será diminuto.

Agora, com esses conhecimentos, já podemos montar os campos harmônicos das outras tonalidades:

MI MAIOR




FÁ MAIOR





SOL MAIOR





LÁ MAIOR





SI MAIOR




Respostas



MI MAIOR



FÁ MAIOR



SOL MAIOR



LÁ MAIOR



SI MAIOR