Via Musical Via Musical

Domingos Caldas Barbosa

        
    

Compositor, cantor, poeta, violeiro. Nasceu no Rio de Janeiro, 04/08/1740 e faleceu em 09/11/1800, no Palácio dos Condes de Pombeiro, em Lisboa.

Domingos Caldas Barbosa é o primeiro personagem histórico de nossa música popular. Filho de um português com uma escrava angolana alforriada.

Caldas nasceu no Brasil, onde passou o início de sua vida. Ganhou fama em Portugal por sua facilidade de improvisar versos e se acompanhar com a viola. Vale lembrar que o instrumento executado por Caldas Barbosa não era exatamente igual ao violão tal como o conhecemos hoje. A viola ou vihuela se assemelha anatomicamente ao violão atual (caixa de ressonância em forma de 8), porém se diferencia no número de cordas, tinha 5 pares de cordas, enquanto o violão atual possui 6 cordas simples (a utilização de pares de cordas nesses instrumentos é abandonada somente no final do século XVIII com a ascensão da guitarra espanhola, antecessor do violão moderno).

Ao seguir para Portugal após prestar serviços militares, Caldas assumiu o nome artístico de Lereno Selinuntino, com o qual assinou sua coletânea de poemas, divida em dois volumes intitulados Viola de Lereno I e II, publicados em Portugal nos anos de 1798 e 1826 (este depois de sua morte). Os versos, musicados e transmitidos oralmente ao longo dos anos, são simples e valorizam “brasileirismos” da língua, expressões ligadas ao cotidiano do negro naquela época como “nhonô”, “sinhá”, “iaiá”, dentre outras. Tais características logo seriam incorporadas ao lundu - um dos pilares de nossa música popular.


Nesse vídeo, os cantores Thiago Machado e Kátia Baroni interpretam a música “Homes errados e loucos”, de autoria de Caldas Barbosa. Eles são acompanhados por Bruno Sanches na viola caipira, instrumento muito parecido com o que Caldas utilizava para se acompanhar.

Autor e intérprete de lundus e modinhas, Caldas Barbosa é considerado o principal divulgador da modinha como gênero musical e até mesmo criador deste termo, popularizado em Portugal antes de ser sucesso no Brasil no século XIX e início do século XX.Caldas Barbosa é patrono da cadeira de Nº 3 da Academia Brasileira de Música.

Fontes consultadas
SANDRONI, Carlos. Feitiço decente: transformações do samba no Rio de Janeiro, 1917-33. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar/UFRJ, 2001.

TABORDA, Márcia. Violão e identidade nacional: Rio de Janeiro 1830-1930 - Rio de
Janeiro: Editora Civilização brasileira, 2011.

TINHORÃO, José Ramos. Domingos Caldas Barbosa:O poeta da viola da modinha e do lundu (1740-1800). São Paulo: Editora 34, 2004.

Texto escrito por Jamerson Farias

SA
SA

Sergio Priori de Freitas

Muito interessante esse tipo de música. Não teria visto isso na minha vida, se não fosse por aqui. Continue trazendo esse tipo de material ótimo.

25/06/2019 às 08:04:44
SA

Allan Sales

Olá Sérgio.
Muito obrigado pelo comentário!
Ficamos muito feliz que você tenha gostado.
Abraço

26/06/2019 às 09:28:00
SA

HELIO Goncalves da luz

Parabéns.

10/01/2019 às 01:00:14
SA

Allan Sales

Muito obrigado Helio! Abraço. Allan Sales - Via Musical

10/01/2019 às 10:15:16
SA

Francisco Nelson

Fantástico!!

20/11/2018 às 01:21:05
SA

Roberto Vinicius

Excelente iniciativa destes estudos ! Parabéns Allan !

26/07/2015 às 12:02:25
SA

Allan Sales

Obrigado Roberto! Abraço

26/07/2015 às 17:56:17
SA

Marconi

Gostei amigo! Muito bom essa iniciativa.

13/11/2014 às 22:30:12
SA

Allan Sales

Obrigado Marconi! Abraço

16/11/2014 às 18:32:35
SA

Jorge Mendes Gvendtner

Fantástico esse novo trabalho Professor Allan, parabéns à Jamerson Farias e toda a sua equipe, cada vez melhor. Abraço!

12/11/2014 às 10:43:09
SA

Allan Sales

Muito obrigado Jorge! Ficamos muito feliz com seu comentário. Vamos escrever semanalmente sobre os grandes nomes do violão brasileiro. Abraço Allan Sales

12/11/2014 às 13:28:58
Ir para a próxima aula

Acordes

Conteúdos relacionados

Ver mais