Iniciação ao Violão - Henrique Pinto
Matricule-se e veja os vídeos!
Nosso curso de Violão Clássico tem 35 aulas e 325 alunos matriculados.

Novidades do curso

Olá amigos,

Hoje vamos falar de um livro muito famoso que é utilizado pela maioria dos professores de violão do Brasil. O “Iniciação ao Violão” do consagrado e saudoso professor Henrique Pinto.

O meu exemplar data de 2001, e já demonstra os sinais da intensa utilização, pois utilizo este livro com quase todos os meus alunos.

O livro começa com um texto inspirado de Henrique Pinto que discorre sobre a sistemática do ensino do violão, que deve levar em consideração fatores psicológicos, musicais e técnicos do aluno. Só por esse texto, de 3 páginas, já vale a pena comprar o livro.

Em seguida o professor subdivide os problemas a serem resolvidos pelo aluno, dando um verdadeiro manual de como corrigir sua postura ao tocar.

Posteriormente o autor utiliza fotos para ilustrar pontos importantes relacionados à técnica do instrumento, tais como: onde e como sentar, mão direita, quanto ao toque dos dedos da mão direita, do polegar e preparo da mão direita. Além de iniciar o trabalho teórico de leitura com: abreviações usadas para a mão direita e símbolos para determinar a localização das notas.

À partir daí o livro começa com exercícios práticos, que auxiliam na iniciação à leitura de partituras, combinados com técnicas de mão direita.

Temos então uma ilustração sobre utilização correta da mão esquerda e diversos exercícios práticos para consolidar os conhecimentos adquiridos atá aqui, além de uma rápida explicação sobre notas alteradas (sustenidos e bemóis).

O livro começa com sua parte inicial de repertório, que o autor chama de “coletânea de estudos melódicos e peças, usando todas as notas estudadas”.

Essas peças são ideais para o início da construção do repertório do violonista, nesta primeira parte do livro temos 13 músicas relativamente simples que levam o aluno a uma melhora progressiva na sua técnica.

O livro entra na sua “segunda fase”, onde o autor ilustra outras técnicas, como o ligado e a pestana e propõe alguns exercícios.

A terceira parte do livro é uma coletâne de peças progressivas, ou seja, com dificuldade crescente. Essas peças podem tranquilamente fazer parte do repertório permanente do estudante, e representam um avanço significativo em termos técnicos.

As 12 peças da terceira parte são: Espagnoleta (G. Sanz), Green-Sleeves (Anônimo), Allegretto (M.Carcassi), Papillon (M. Caracassi), Allegro (Henrique Pinto), Estudo em Dó (F. Tárrega), Estudo em Mi Menor (F. Tárrega), Andantino (M. Caracassi), Valsa (D. Aguado), Lágrima (F. Tárrega), Bourreé (J. S. Bach)

Recomendo fortemente a aquisição deste livro a todos aqueles que pretendem iniciar e se aprofundar no estudo do violão.

Grande abraço a todos
Allan Sales